Seguidores

Quem sou eu

Faz tempo que escrevo sobre versos e cordel sobre coisas que conheço vou do inferno para o céu falo sobre a morte e a vida sobre o ódio e o amor sobre as pessoas queridas e as que me causam dor.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O CALOTEIRO


O CALOTEIRO

O CALOTEIRO EU CONHEÇO PELO CHEIRO
MAS DESTA VEZ O MEU OLFÁTO FALHOU
CHEGOU PRA MIM ME PEDINDO DINHEIRO
E RECLAMANDO QUE O SEU GÁS ACABOU

COMO SEI QUE CUSTA QUASE QUARENTA
DEI UMA NOTA DE CINQUENTA AO RAPAZ
SEM O GÁS A REFEIÇÃO NÃO ESQUENTA
E IMAGINEI A FALTA QUE ISTO LHE FAZ

PENSANDO ASSIM EU AJUDEI O SUJEITO
QUE NO MOMENTO ATÉ ME AGRADECEU
E PARECIA SER UM HOMEM DE RESPEITO
MAS VÊJA SÓ O GOLPE QUE ELE ME DEU

E SE ESCONDEU NO DIA DO PAGAMENTO
PEGOU O VALE E NEM FALOU EM PAGAR
PARECIA UMA CRISE DE ESQUECIMENTO
INFELISMENTE FUI OBRIGADO À COBRAR

TÃO RUÍM CORRER ATRÁS DO QUE É SEU
O ARGUMENTO QUE ME DEU FOI INFELIZ
"SÓ NÃO PAGOU,PORQUE NÃO RECEBEU"
MAS QUE ESTE MÊS VAI RECEBER O "PIS"

JÁ ESTAMOS QUASE NO FIM DE AGOSTO
E O SUJEITO NÃO DÁ NEM SATISFAÇÃO
RETÓCA O VERNÍZ QUE TEM NO ROSTO
E ATÉ DESFILA COM UMA BÍBLIA NA MÃO

DISSE QUE TEM UM CULTO NO SOLITUDE
QUE ELE FARÁ PARTE DA CONGREGAÇÃO
SE O IRMÃO NÃO MUDAR A SUA ATITUDE
A SUA ALMA NÃO VAI TER A "SALVAÇÃO".

Nenhum comentário:

Postar um comentário